Riscos aleatórios



Tenho andado por aí sem rumo em busca de uma felicidade que nunca me pertenceu. Tenho estado confuso a me perguntar onde estará esta felicidade que tanto busco. Será que ela existe realmente ou não passa mais de uma fábula com que nos iludem desde a infância?
A felicidade talvez seja algo que não encontramos pronta, mas que podemos construir. Mas, também sinto que esta felicidade pode ser tão frágil quanto um castelo de cartas que desmorona com a mais leve brisa.
Nessas minhas andanças a esmo tenho encontrado pessoas destituídas de tudo, menos da vontade de viver. Tenho visto pessoas sem perna e sem braço mais completas do que eu. Afinal o que me aflige? É esta ânsia de ser tudo agora não sendo nada ou a frustração de ser nada pensando que seria tudo?

Sobre o autor

“Escrevo pela simples necessidade de sentir meus próprios sentimentos e ouvir meus pensamentos que vagam sem ressonância neste mundo de surdos. Eu escrevo pra tentar compreender a mim mesmo, não para responder questões às quais nunca saberei a resposta.(Roberto Codax)

Roberto Codax. Tecnologia do Blogger.

Playlist