Liberdade!?




Você não quis se envolver, mas não teve jeito
E quando percebeu estava totalmente imersa.
Diz que não quer se prender a ninguém,
No entanto não me liberta.

Não percebe que não sei mais ser livre, apenas abre a gaiola
E espera que eu saia para uma falsa liberdade.
Porém logo você chama por mim e me dá carinho,
Fazendo-me pensar ser esse o meu lugar.

Você não cortou as minhas asas, não precisou,
Você sabe que os caminhos por onde eu voo
Sempre me levam de volta pra você.
Mas, quando você se cansar?

O que farei quando voltar de um voo e a minha gaiola estiver fechada
E eu me debatendo para entrar quebrar as minhas asas.
Pra onde voarei... Você cuidará dos meus ferimentos?
Cuidará...  Ou estará ocupada em prender-se a ninguém?

Sobre o autor

“Escrevo pela simples necessidade de sentir meus próprios sentimentos e ouvir meus pensamentos que vagam sem ressonância neste mundo de surdos. Eu escrevo pra tentar compreender a mim mesmo, não para responder questões às quais nunca saberei a resposta.(Roberto Codax)

Roberto Codax. Tecnologia do Blogger.

Playlist